Skip to content
Skip to service links: contact, tools, help, the group
Skip to search
Skip to main navigation
Skip to sub navigation
Skip to Footer with links to masthead, print, email a friend and disclaimer
 

Logística 2050 – Um estudo de cenário

O mundo em 2050

Nós seremos capazes de criar prosperidade sustentável, ou estamos a caminho de um colapso climático? O mundo é interligado ou fragmentado? Quais novas tecnologias moldam nossas vidas cotidianas? Em um novo estudo intitulado "Entregando o amanhã: Logística em 2050, Deutsche Post DHL Group apresenta cinco perspectivas, às vezes radicais, para o mundo em 2050, bem como o impacto que teria sobre o setor de logística.

O estudo fornece respostas ao mesmo tempo sabemos que somente "uma" projeção precisa sobre o futuro não tem e não pode existir. "O Complexo cenário econômico e político atual praticamente impossibilita previsões precisas. Em nosso mundo volátil e conectado, formas tradicionais, lineares de análise têm repetidamente provado erradas. Eles, por si só, simplesmente não são suficientes para nos ajudar a antecipar e preparar para a mudança", reforça CEO Frank Appel.

Os cenários - desenvolvidos por renomados especialistas - baseiam-se em observações dos mais importantes fatores de influência, partindo de padrões de consumo e negócios à evolução tecnológica e mudanças climáticas, tendo sempre em consideração seu provável efeito sobre nosso comportamento e nosso futuro ambiente. O estudo de cenário é projetado junto a uma série de ensaios que abordam um vasto leque de temas relacionados com o futuro.

"Logística 2050" é a continuação da série "Entregando o amanhã", que foi publicado pelo Deutsche Post DHL Group. Em 2009, publicamos o Estudo Delphi “Necessidades do Cliente em 2020” e nosso estudo "Rumo à logística sustentável" seguido um ano mais tarde como parte desta série, que aborda tópicos do futuro e tendências globais importantes.

Clique aqui para obter mais informações sobre www.delivering-tomorrow.com External Link

 

Cinco visões do mundo em 2050